Programa apresenta redução do risco ergonômico nos setores assistenciais do HAB

By: | Tags: , , | Comments: 0 | maio 31st, 2019

Dra Tais Silva, Dr. Judson Couto- especialista em Medicina do trabalho e a Fisioterapeuta Lorena Vasconcelos no congresso que abordou os valores essenciais frente às transformações do trabalho.

A médica do trabalho Tais Silva e a fisioterapeuta do trabalho Lorena Vasconcelos representaram o Hospital Adventista de Belém no 17º Congresso Nacional de Medicina do Trabalho. O congresso aconteceu em Brasília, entre os dias 15 e 18 de maio, quando foram apresentados os resultados de uma pesquisa aplicada no HAB após a implantação da Metodologia de Movimentação Adequada de Pacientes Hospitalizados (MAPHO). 

Dentre os resultados, destacam-se as melhorias ergonômicas aplicadas aos setores assistenciais e a diminuição do risco ergonômico em todos os setores avaliados. A implantação da metodologia e a pesquisa foram organizadas pelo Serviço Especializado em Engenharia de Segurança e em Medicina do Trabalho (SESMT) do HAB. “A movimentação manual de pacientes é uma condição de risco ergonômico, pois isso aplicamos essa metodologia como uma ferramenta de prevenção, em prol da saúde e do bem-estar dos nossos colaboradores”, explicou a médica Tais Silva. 

Segundo a técnica de enfermagem Maria Oneide Barbosa, que trabalha há cinco anos no HAB, a metodologia reflete o cuidado com a saúde do colaborador. “Gostei muito do treinamento de movimentação adequada porque me deu orientações para movimentar o paciente corretamente. Coloquei em prática e logo senti diferença pois as dores melhoraram e minha postura também”, comentou. 

A implantação veio acompanhada de um estudo que analisou, ergonomicamente, os postos de trabalho e as atividades da assistência de enfermagem. Em seguida foram aplicadas melhorias específicas, além da capacitação da assistência de enfermagem hospitalar. O estudo aconteceu no período de 28 de abril de 2018 a 06 de abril de 2019, e os dados comprovam a sua eficácia. “Conseguimos reduzir a exposição aos riscos de doenças osteomoleculares, em especial as da coluna vertebral, oferecendo maior proteção à saúde dos colaboradores da assistência de enfermagem no ambiente hospitalar” concluiu a fisioterapeuta Lorena Vasconcelos. 

Leave a Reply