Novembro Azul: saiba por que prevenção é a principal arma contra o câncer de próstata

By: | Tags: , , , | Comments: 0 | novembro 12th, 2019

O mês de novembro é destinado à conscientização das doenças masculinas, com ênfase na prevenção e no diagnóstico do câncer de próstata, que é o segundo tipo de câncer mais comum entre os homens brasileiros; o primeiro é o câncer de pulmão . A campanha recebe o apoio de diversas entidades da sociedade. 

De acordo com o Instituto Nacional do Câncer (INCA), de 2018 a 2019 cerca de 68 mil casos serão diagnosticados no país; a cada 41 casos, 1 homem morrerá de câncer de próstata. A doença atinge, principalmente, os homens mais velhos. Segundo o INCA, 6 em cada 10 ocorrências da anomalia são detectadas em homens com mais de 65 anos de idade. 

O diagnóstico precoce é a única forma de garantir a cura para o câncer de próstata. Desse modo, homens com mais de 45 anos de idade,  devem procurar o urologista para uma avaliação de possíveis alterações na glândula – pelo menos 1 vez por ano – e sobre o exame de toque retal e o exame de sangue PSA (antígeno prostático específico). 

Apesar de 20% dos casos de câncer de próstata serem detectados através do exame de toque retal, existem outras formas para o diagnóstico, se houver suspeita da doença, como a biópsia guiada por ultrassom transretal.

Entre os fatores de risco, a obesidade aparece como uma das principais causas. Por isso, é importante adotar hábitos saudáveis na prevenção do câncer de próstata. Assim, recomenda-se uma alimentação balanceada, rica em alimentos de origem vegetal e com a ingestão de menos gorduras; à prática regular de exercícios físicos; o controle do peso corporal; evitar bebidas alcoólicas e o fumo; além de fazer visitas periódicas ao médico, para os homens acima de 40 anos e informar ao médico se possui histórico da doença na família.

DICAS PARA PREVENIR A DOENÇA

Alimentação: Uma dieta balanceada rica em frutas, verduras, legumes, grãos e cereais integrais, e com menos gorduras ajuda a diminuir os riscos da doença. Além disso, é indicado o consumo do tomate e evitar bebidas alcoólicas. Estudos mostram a relação entre o tomate e a redução do risco de câncer de próstata pela presença do licopeno – uma substância que desenvolve um papel protetivo nas células. Mas ele só é ativado no organismo adequadamente quando consumido cozido.

Exercícios físicos: Da mesma forma, é importante praticar 30 minutos de atividades físicas diariamente, pelo menos três vezes na semana. A atividade física reduz o estresse oxidativo, ou seja, a produção de radicais livres – células com mutações responsáveis pelo desenvolvimento do câncer. Do mesmo modo, para o paciente em tratamento do câncer de próstata, a atividade física traz benefícios como o estímulo do sistema imunológico. 

Controle do peso: A obesidade é um fator de risco para o câncer de próstata. Uma alimentação adequada aliada à prática de exercícios físicos são fundamentais para combater a obesidade e, consequentemente, o câncer. Por esse motivo, o tumor em homens obesos costuma ser mais agressivo.

Exames de rotina: É fundamental manter os exames de rotina para um diagnóstico precoce do câncer de próstata, pois quando alguns dos sintomas já começam a aparecer cerca de 95% do tumores já estão em fase avançada, o que dificulta a cura. Deve-se iniciar o rastreamento dos tumores de próstata a partir dos 50 anos, em homens sem fatores de risco, e com 45 anos naqueles com histórico familiar da doença em pai, irmãos ou tios.