0800 723 0022

     
slide 1


Depoimentos

HAB adere à Campanha de Sobrevivência à Sepse:

Data: 17 de abril de 2015 - Categoria: Destaque, Enfermagem, Saúde

HAB-Facebook-SEPSE-2Belém …[HAB] A sepse, mais conhecida como infecção generalizada., é um conjunto de manifestações graves em todo o organismo produzidas por uma infecção. É responsável por 25% da ocupação de leitos em Unidades de Terapias Intensivas (UTIs) no Brasil, e é a principal causa de morte nas UTIs. Dados que revelam a importância de ações preventivas, e é por isso que o Hospital Adventista de Belém (HAB) aderiu, em Abril, à Campanha de Sobrevivência à Sepse. Uma iniciativa que inclui o processo de implementação de protocolos de sepse e conta com o apoio do Instituto Latino Americano de Sepse. Segundo Dr. Edgar Sobrinho, gerente médico do HAB, o objetivo é claro: “investir sempre na segurança do paciente e reduzir a mortalidade hospitalar dos casos de pacientes com sepse”, destacou.

A Campanha se baseia em sete intervenções, diagnósticas e terapêuticas, que geram indicadores de qualidade, estes, por sua vez darão suporte para a implantação de políticas institucionais de melhoria assistencial. Todas estas intervenções são baseadas em evidências científicas sólidas de estudos publicados na literatura médica. “Estamos na fase de implementação da campanha, de sensibilização e, para isto, estamos envolvendo todas as equipes assistenciais porque os estudos mostram que quanto maior é a adesão das equipes assistenciais, melhores são os resultados, as práticas dos protocolos e a redução de mortalidade.”, explicou Dr. Edgar.

Ainda fazem parte das primeiras ações da campanha, a busca ativa dos casos de sepse e treinamentos com todos os profissionais da assistência. Como parte dessas ações, os enfermeiros, médicos, farmacêuticos e biomédicos do HAB assistiram a uma palestra de sensibilização no dia 25 de março. Mas, esses são apenas os primeiros passos: “vamos conscientizar a equipe para aderir às boas práticas assistenciais, depois dos treinamentos vamos gerenciar o protocolo, avaliar as equipes assistenciais e notificar os casos, para a implementação de novos protocolos”, informou Dr. Edgar.

 A Campanha de Sobrevivência à Sepse vai seguir pelos próximos meses com foco na educação continuada e no feedback (retorno) para os colaboradores. Em seguida, já será possível avaliar os resultados iniciais da campanha. Um projeto que traz crescimento para os colaboradores, é o que confirma a enfermeira Lígia Pereira que atua na Comissão de Controle de Infecção Hospitalar do HAB: “a campanha vem reforçar e complementar um trabalho que o HAB já fazia em prol da segurança do paciente. Particularmente já tenho participado do protocolo de sepse com a busca ativa de pacientes internados que tenham recebido prescrição de antibióticos e também já temos critérios para definir se o paciente sofreu choque séptico ou sepse grave. Atualmente, também vou acompanhar de perto a busca ativa nos pacientes internados em nossas unidades intensivas, avaliando os critérios de sepse e gerando informações para a assistência, uma prática que já fazíamos, mas agora estaremos integrados nessa campanha”, ponderou.

Segundo Dr. Edgar, acima de tudo, a campanha traz benefícios para a segurança para do paciente: “O paciente ganha uma assistência que melhora a cada dia, uma sensação de ser bem tratado, no momento certo, na hora adequada e da forma que ele precisa. Para nós, prevenir uma doença que representa vida e morte é muito importante, e se é importante pra gente, imagina pra Deus”, concluiu.

[Equipe HAB, Alínic Teles]


Notícias Relacionadas:

Diene Vinagre aprovou o novo espaço e elogia a iniciativa de criar um ambiente lúdico para as crianças.

Hospital reinaugura posto pediátrico com conceito de humanização

O Hospital Adventista de Belém (HAB) revitalizou o posto de enfermagem pediátrico valorizando o conforto e bem-estar das crianças que ficam internadas. O ambiente moderno possui 12 apartamentos-leitos, além...

A campanha divulgou os principais fatores de risco.

HAB realiza ações em prol da campanha Setembro Amarelo

O suicídio é uma das principais causas de mortalidade no Brasil e no mundo. Segundo a Associação Brasileira de Psiquiatria, 9 em cada 10 casos poderiam ser prevenidos. Esse...