slide 1
VOLTAR - SITE HOSPITAL

Os 10 grandes mitos sobre CÂNCER de MAMA:

Data: 7 de novembro de 2014 - Categorias: Destaque e Mito ou Verdade.

MITO 1 –  “Mulheres jovens não desenvolvem câncer de mama.”

VERDADE:

  • Câncer de mama ocorre em todas as idades.
  • O risco aumenta com a idade.
  • 5% das neoplasia mamárias são diagnosticadas em mulheres com menos de 35 anos.

MITO 2  – “ Mamografia normal significa que não há câncer de mama.”

VERDADE:

  • 10 – 15% das mamografias são falso negativas.
  • Alguns alterações na mama são diagnosticados apenas no exame físico.
  • Mamas densas podem diminuir a sensibilidade da mamografia.
  • A mamografia não exclui a realização do exame físico.
  • Alterações no exame físico não visualizadas na mamografia devem ser avaliadas por ultrassonografia complementar e/ou ressonância de mama.

MITO 3 –   “Nódulo de mama é a única maneira de diagnosticar um câncer de mama.”  

VERDADE:

  • Alguns tipos histológicos não formam nódulos.
  • Alterações na pele, descarga papilar e microcalcificações na mamografia podem ser os primeiros sintomas/sinais da neoplasia mamária.
  • Outros sintomas incluem:
      • Fluxo papilar;
      • Inversão de mamilo normalmente evertido;
      • Dimpling— retração cutânea;
      • Abaulamento;
      • Prurido, irritação ou eczema mamilar com ou sem  fluxo;
      • Dor aguda associada a vermelhidão ou hyperemia;
      • Rápido aumento de volume de uma mama;
      • Modificações da superfície mamária;
      • Modificações unilaterais da vascularização.

MITO 4 –   “História familiar negativa para câncer de mama significa que não há motivos para preocupação com esta neoplasia.”

VERDADE:

  • Todas as mulheres apresentam risco para câncer de mama.
  • 76% das mulheres com diagnóstico de câncer de mama relataram história familiar negativa.
  • O maior fator de risco é SEXO FEMININO.

MITO 5 – “ A única história familiar importante é a materna.”

VERDADE:

  • A história familiar paterna é igualmente importante.
  • Câncer de mama hereditário pode ser materno e/ou paterno.
  • A história familiar deve incluir no mínimo duas gerações.

MITO 6 – “O fator mais importante na história familiar é o número de parentes afetados.”

VERDADE:

  • A idade do diagnóstico é mais importante que o número de familiares afetados.
  • Diagnóstico de câncer de mama em mulheres jovens é um fator de risco. importante para câncer hereditário.
  • História pessoal e/ou familiar de câncer de ovário  aumenta o risco de câncer hereditário.
  • Câncer de mama bilateral também é um fator de risco importante para doença hereditária.

MITO 7- “Câncer de mama deve ser imediatamente operado após seu diagnóstico para evitar metástases”.

VERDADE:

  • Tumores de mama com 1cm de diâmetro estão em desenvovimento há aproximadamente  8 – 10 anos.
  • Câncer de mama inicia quando uma célula se transforma em maligna dando origem a um processo de duplicação que continua até atingir um tamanho que pode ser detectado no exame físico ou nos métodos de imagem.
  • A duplicação do tumor ocorre em média entre 29 – 220 dias.
  • Câncer de mama não é uma emergência médica, com exceção do carcinoma inflamatório

MITO 8 – “ Todo o câncer de mama deve ser tratado da mesma maneira.”

VERDADE:

  • Existem mais de 15 tipos histológicos de câncer de mama.
  • O grau histológico e a biologia molecular do tumor vão variar em agressividade. Não existe uma única “receita” para o tratamento da neoplasia mamária. O tratamento deve ser sempre individualizado.

A escolha do tratamento depende do tipo e grau histológico, tamanho tumoral, perfil imunohistoquímico, presença de metástases, idade, comorbidades e desejo da paciente

TRATAMENTOS:

  • Cirurgia;
  • Radioterapia;
  • Quimioterapia;
  • Hormonioterpia;
  • Terapia alvo.

MITO 9 – “ Câncer de mama é o principal inimigo da mulher.”

VERDADE:

  • O principal inimigo da mulher não é o câncer de mama, mas sim o DIAGNÓSTICO TARDIO!
  • Câncer de mama diagnosticado precocemente é curável!

MITO 10 – “Mulheres de alto risco para neoplasia mamária não podem modificar este risco.

VERDADE:

  • Mulheres de alto risco para câncer de mama devido a historia familiar, mutação BRCA, biópsia mamária com alterações proliferativas ou até mesmo história pessoal de câncer de mama, podem adotar algumas práticas de profilaxia:
  • Não fumar;
  • Não ingerir álcool;
  • Exercícios físicos regularmente;
  • Dieta balanceada;
  • Exame físico e Mamografia (conforme a recomendação médica);
  • Quimioprevenção;
  • Cirurgias redutoras de risco.

 


Post Relacionados:

SAMSUNG CAMERA PICTURES

“Sou PVS”

Na sessão “Sou PVS” você vai encontrar o relato de pessoas que experimentaram os benefícios do Programa Vida Saudável. Que descobriram os segredos para ter saúde e bem-estar. Pessoas...